fbpx
Dia 1 – A origem da vida na Terra

Dia 1 – A origem da vida na Terra

Para descobrir o significado da vida, comece por descobrir como a vida começou. Vamos ver o que os cientistas descobriram.

Para tornar a vida possível em um planeta, você precisa de pelo menos 2 coisas importantes. Isso é o que um conhecido cientista, Carl Sagan, descobriu em 1966.

No início, deve haver o tipo certo de estrela: a fonte de energia (um sol).
Em segundo lugar, a distância de um planeta para a estrela deve estar certa. Se estiver muito longe, fará muito frio. Quando o sol está muito perto, será muito quente para a vida.

Carl Sagan calculou que havia cerca de 1.000.000.000.000.000.000 de planetas no universo que são adequados para a vida.

O que aconteceu desde 1966? Os cientistas aprenderam mais sobre a vida e o universo. À medida que estudamos mais, também foram encontrados muitos mais critérios que são necessários para tornar a vida possível em um planeta!

Sem chance de vida na Terra?!

Após mais pesquisas, muitos novos critérios foram encontrados. Primeiramente 10, mais tarde 20, e até mais de 50! Tudo necessário para tornar a vida possível em um planeta. Portanto, o número de planetas que poderiam ssutentar a vida caiu rapidamente!

Na verdade … nenhum planeta (nem mesmo a Terra!) poderia suportar a vida espontânea! De acordo com todos os critérios essenciais, não deveríamos estar vivos! Ainda estamos aqui … Vivos … e até mesmo pensando sobre a vida.

Sabendo de tudo isso, pode não ser uma surpresa o fato de ainda não termos encontrado vida em outros planetas.

Ainda há muito mais

Hoje, a ciência descobriu que pelo menos 200 parâmetros são necessários para que um planeta sustente a vida. Não só isso, cada um deve ter os valores certos e muitos dependem uns dos outros. Se eles não estiverem na proporção certa, nada dará certo.

Por exemplo: um planeta maciço (como Júpiter) é necessária estar próxima. A gravidade de Júpiter afasta os asteroides, impedindo que milhares deles atinjam a superfície da Terra.

Este é apenas um exemplo dos muitos critérios que são necessários para tornar a vida possível.

As chances contra a vida no universo são simplesmente incríveis!

Mesmo assim, nós existimos!

No entanto, aqui estamos, não só existindo, mas falando da existência. Como isso é possível? É pura sorte que esses parâmetros tenham sido definidos perfeitamente para o planeta Terra?

Em que ponto é justo admitir que a vida na Terra não é o resultado de forças aleatórias? Especialmente quando se considera que o ajuste preciso para que a vida exista em um planeta seja “simples” em comparação com a harmonia necessária para que todo o universo exista!

Um exemplo: Os astrofísicos assumem agora que os valores das quatro forças fundamentais (gravidade, força eletromagnética e forças nucleares “fortes” e “fracas”) foram determinados em menos de um milionésimo de segundo depois do Big Bang. Alterando qualquer valor, o universo não poderia existir. Por exemplo, se a proporção entre a força forte nuclear e a força eletromagnética estivesse desligada pela menor fração da fração mais ínfima – por até uma parte em 100.000.000.000.000 … … nenhuma estrela poderia ter se formado!

Você está surpreso?

Sinta-se livre para fazer pesquisas por conta própria neste tópico. Tente descobrir o que os fatos científicos revelaram até agora. Preste atenção, pois os cientistas também têm alguns preconceitos, que irão estampar a interpretação de suas descobertas

Nenhuma coincidência

As chances de uma situação em que todos os parâmetros conhecidos estão configurados nas condições certas são as mesmas que lançar uma moeda e dar “cara” 1.000.000.000.000.000.000 de vezes seguidas. Isso seria realmente possível?

E o Big Bang?

Fred Hoyle é um astrônomo que inventou o termo “Big Bang”. Uma teoria bem conhecida que explica o início de toda a vida por uma grande explosão no universo bilhões de anos atrás.

Embora Fred Hoyle fosse ateu, ele se mostrou “extremamente abalado” por todos os parâmetros necessários para a vida existir em um planeta. Hoyle escreveu que “Uma interpretação do senso comum dos fatos sugere que um super-intelecto brincou com a física, bem como com a química e biologia …”

Se mesmo os cientistas não podem explicar completamente a origem da vida, o que mais poderia ser a fonte da vida?

Por que tudo é tão complexo que não podemos entender completamente, mesmo depois de muitos anos de pesquisas científicas?

Para pensar hoje

Isso é tudo para o Dia 1. Você pode refletir sobre isso durante o resto do dia.
Algumas perguntas úteis para você:

  • A vida na terra é baseada em coincidências ou poderia haver alguma forma de inteligência por trás de tudo isso?
  • Se você gostaria de fazer mais pesquisas sobre os critérios que são necessários para a vida, por favor, faça.
  • Por que eu sou diferente de outras pessoas?
  • Existe uma razão para a minha existência?

Por favor, volte amanhã para o seu próximo dia.

Continuar para o Dia 2